nuvem

Um dia embrulharei tudo isso. Porque não caberá num corpo adulto o cheiro e o gosto. Um dia esse cenário feito de tapete e pedra, as cobertas sujas de choro e gozo, as gavetas entulhadas de música e grampos, tudo isso ruirá, rirá de mim. Feito de açúcar esse castelo nosso.

E as canções simples de poucos versos, a camiseta manchada de molho e sangue, as escadas bambas que levam à casa da árvore, tudo isso será esquecido.

Eu tinha um amor que virou fumaça. Bolha de sabão, neve tropical, algodão-doce. Eu tinha um amor com poucos acordes e um refrão que grudou por um tempo. Já me esqueci.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s