vãos

Faz tempo que não tenho pesadelos. Pelo menos não enquanto durmo.

Quando era criança, me ocorria frequentemente uma imagem estranha de um lugar nenhum coberto por estrados. Nada para cima, nem para baixo dessas tábuas. Era como se elas separassem o universo em duas partes.

Eu tinha de correr sobre elas. Mas me preocupando em não tropeçar nos vãos. Já tentou correr sobre um trilho de trem?

Ele sumiu depois da adolescência.

Foi substituído por outra representação da insegurança. Antes de dormir me vem a sensação de que eu nunca conseguirei terminar nada. Daí eu vejo os vários romances desistidos sobre  a escrivaninha e dentro do computador. Sinto uma prévia insatisfação em ter de acordar cedinho para trabalhar. Não vejo muita saída, sabe.

Mas no dia seguinte lá estou atravessando o centro da cidade a caminho do trabalho. Percebo o chão mais ou menos firme, sem vãos. Preciso chegar na hora.

Anúncios

One thought on “vãos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s