ficção

Não acredito em nada que proferi, nesse tom seguro de quem conhece todas as respostas ou pelo menos a demonstração de uma certa força que daria tudo para ter de verdade, que, se a tivesse, descolaria do peito à força e entregaria a ela.

Se essa força que manteve meu tom de voz sereno e firme fosse verdadeira, esse buraco no peito talvez tivesse valido a pena.

Mas nessa manhã discursei uma espécie triste e mentirosa de literatura. Construção meio oca, paredes de isopor, cidadela cenográfica.

 

Anúncios

2 thoughts on “ficção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s