conto

1.

É importante que a máquina de lavar roupas esteja ligada, que vibre num ponto sensível da cozinha, que faça as vezes de coração, é importante que a máquina de lavar funcione o dia todo, que o ciclo se complete, que termine bem-sucedida o que devia fazer e que mais um vez inicie outro ciclo, roupas de outras cores seguidas pelas camisas brancas, o alvejante, o cheiro de sabão tomando conta da sala, e o barulho do motor, mais uma vez o reinício dos barulhos do mecanismo da máquina de lavar roupas a simular o movimento do sol ao redor do prédio ou do prédio todo ao redor dele dentro do mundo não importa entanto que se movimente, que não pare, que o tempo não se perca, e enquanto isso, sim, no intervalo entre as minhas tarefas (escolher os tecidos, fechar os zíperes, fechar a máquina, abri-la, estender as roupas do varal) eu poderia quem sabe ler um livro há quanto tempo que não leio nada ou folhear uma revista, ligar a televisão, eu não estaria estagnada, não, estou esperando o ciclo da máquina e a casa está viva, estou ocupada, eu estou ocupada, até que a máquina se preparasse para trabalhar da mesma maneira pela terceira vez consecutiva como se fosse ainda novidade, porque as máquinas, é por sua natureza de máquina que elas não se cansem, máquinas não têm memória e por isso não desistem da vida que levam, pois são máquinas, feitas para fazer o que fazem, e ela trabalharia com a mesma energia com a que deu a primeira volta e contaminaria cada canto dessa casa com satisfação.

2.

Cinco ou seis pessoas num encontro ordinário na sala de reuniões da emissora de tevê, três homens, duas mulheres, alguém demonstrando a tese com gráficos de curvas e dados estatísticos, Vejam bem, senhores, a mais recente pesquisa corroborou com nossas suspeitas, mais de oitenta por cento do público que assiste à tevê das oito horas da manhã às seis da tarde são mulheres que aguardam sozinhas o fim do no intervalo entre a saída e a volta do marido, entre a saída e a volta das crianças da escola. Renovariam, portanto, o contrato com a apresentadora que sabe fazer pães. Estreariam um novo programa de variedades e de artesanato. Dietas, como combinar sandálias gladiadoras, como acertar a ordem dos talheres, como falar ao telefone adequadamente, como escolher abacaxis maduros, reciclar sabonetes glicerinados, como desossar frangos, preparar ostras, como limpar as vísceras de peixes fresquíssimos.

3.

Ouço vozes vindo da sala e não há o que abraçar.

Anúncios

2 thoughts on “conto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s