incêndio

Eu giro e desgiro a chave na porta, confiro se as janelas estão fechadas, se a janela do quarto está trancada, eu volto do corredor, eu volto do elevador, abro a porta da sala, eu giro e desgiro a chave de casa, confiro se as janelas estão trancadas, se a janela da cozinha, a janela do banheiro, se a janela do lado da cama está trancada, porque sempre chove, é abril, chove todas as tardes, eu volto da rua para conferir se apaguei o fogo do forno, se tirei o ferro da tomada, se tirei as roupas do varal, se as janelas estão todas fechadas, eu giro e desgiro, mil vezes eu confiro se tranquei a porta da frente e desço pelas escadas porque senti a luz piscar, está chovendo, sempre chove, é abril e chove todos os dias e não quero passar por esta tarde esbranquiçada trancada no elevador deste prédio discreto.

E temo o incêndio. E num instante me dou conta de que é frágil, fragilíssimo, tudo isso sobre o que me alicerço.

Anúncios

One thought on “incêndio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s