contenção

E as crianças menores não conseguiram se conter diante de um incrível móbile gigante que descia desde o topo do prédio até o teto do átrio por onde deviam passar para chegarem ao anfiteatro onde participariam de qualquer atividade extraordinária mas ainda educativa e séria.

E elas pulavam e gritavam, pediam para que os outros vissem Olha, tia, olha para cima, os peixes, eles se mexem, e as professoras imediatamente  lhes pediam para que se contivessem Quietas, crianças, não gritem nem demonstrem assim desse jeito tão aberto o que sentem diante de uma coisa inútil como um móbile gigante, é preciso que aprendam, já não têm mais idade para isso, não há motivo para tanto espanto, é preciso que se comportem, que fiquem em silêncio, que se possível não se espantem, mas se inevitável que não demonstrem, não demonstrem o espanto diante das coisas inúteis, vocês crescem e participarão deste mundo que é um mundo de pessoas sérias. São as que têm mais sucesso, ou pelo menos, as que parecem ter, e parecer ser qualquer coisa de positivo, higiênico, normal e saudável é o mais importante para vossa geração.

Quietos, portanto.

 

Anúncios

2 thoughts on “contenção

  1. Van ,
    essa é uma história com final triste , né ?
    O que aconteceria se as crianças pudessem expressar alegria , brincar com seus móbiles e peixes incríveis ? E aprender a demonstrar o que sentem ? Nasceriam pessoas tão especiais quanto vc ,
    Beijos no coração.
    Ana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s