diálogo inverossímil (trecho)

[música]

[…]

ELA: E quem estava na festa?

ELE: Por que está preocupada?

ELA: Diga, quem estava na festa?

ELE: Bem, vários amigos.

ELA: Seus.

ELE: E seus também. Mas por que está assustada?

ELA: E viram a gente?

ELE: Sim. Mas isso não aconteceu de verdade.

ELA: Ah, não?

ELE: Não. Começamos do ponto em que conversávamos, apenas. Conversávamos na manhã seguinte.

ELA: Agora tenho certeza de que isso não aconteceu.

ELE: E por quê?

ELA: Porque você está usando o futuro sintético. Ninguém usa o futuro sintético se não estiver por trás de um microfone. Ou de um monitor.

ELE: Bem, mas aqui estamos.

ELA: E o que aconteceu?

ELE: A gente conversou.

ELA: Só isso?

ELE: Sim. Volte algumas páginas.

ELA: Sim, mas e antes disso?

ELE: Ainda não sabemos.

ELA: Eu estou nua?

ELE: Acho que agora está.

ELA: Você está?

ELE: Se você não disser, não.

ELA: Você está.

ELE: O quê? Tem de dizer, lembra?

ELA: Ok. Estamos os dois nus debaixo de cobertores porque está frio. Onde estamos?

ELE: Na minha casa.

ELA: Mas está nevando lá fora.

ELE: Então agora não estamos mais na minha casa. Estamos em, vejamos, em São Petersburgo, o que acha?

ELA: Sim, incrível.  Viemos para algum evento na cidade, nos encontramos depois disso na festa de confraternização e, voilá, cá estamos.

ELE: Sim. Então acho que precisamos dar check-out no hotel daqui uns três minutos.

ELA: Nossa, já é tão tarde assim? Que horas são?

ELE: Quer que eu diga mesmo?

ELA: Não, deixa que eu digo. São três da manhã.

ELE: Isso me pareceu um convite.

ELA: Eu sempre quis olhar mais de perto nos seus olhos.

ELE: Ah, é?

ELA: Sim. Você tem olhos tristes.

ELE: Mas o que são olhos tristes? Todos podem ter olhos tristes desde que tenham olhos e estejam tristes. E é verdade que eu tenho olhos, mas nenhum motivo para estar triste.

ELA: Não mesmo?

ELE: Não, eu tenho você aqui, são três da manhã, estamos nus na Rússia e neva lá fora.

ELA: Mas você não me conhece.

ELE: Eu conheço sim, conheço muito bem.

ELA: Não, você não me conhece.

ELE: De todo modo, não preciso saber de mais nada agora. Ei, volte aqui.

ELA: Por que você me fez sair da cama?

ELE: Eu? Eu apenas pedi para que voltasse.

ELA: Isso foi um erro, eu acho.

ELE: O quê?

ELA: Isso.

ELE: Não, não foi. Vem cá, fique comigo pelo menos até que amanheça.

ELA: Não, desculpe. Eu preciso ir agora. Adeus.

Anúncios

One thought on “diálogo inverossímil (trecho)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s