Lições de corpo e escrita

A lição número um: vamos morrer, portanto devemos viver como seres mortais, o que significa, basicamente, não desperdiçar o tempo, que é limitado. É preciso lembrar-se disso o tempo todo, em todas as horas do dia, e evitar pequenos gestos mortais, como sentar-se no café com uma pessoa desagradável ou ler um livro ruim até o final. O tempo não se recupera. Mas para nós, que estávamos ali recebendo conselhos na condição de alunos de uma oficina literária, lembrar-se de que somos mortais significava, principalmente: escrevam.

Trecho do ensaio sobre a oficina literária do Gonçalo M. Tavares, umas dessas experiências que mudam uma vida atenta. Na íntegra no site do Rascunho.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s