traslado

 

 

 

Não sou ignorante em duvidar que essa pedra sobre a qual vivemos, e que dança milagrosamente no escuro do espaço ao redor do sol, iniciará uma nova e mesma coreografia em algumas horas.

Mas não sou ingênua em acreditar que só por isso toda a vida tomará outros rumos.

Não farei promessas, mas manterei vivos os meus desejos (os compartilhados e aqueles que escondo no escuro). Há uma probabilidade de que eu viva este próximo ano até o fim, bem ou mal, que eu chegue ao próximo dia 31/12. Mas só por haver a possibilidade do contrário a vida importante torna-se ainda mais urgente.

Que histórias ainda contaremos uns aos outros?

Feliz ano que vem.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s