um recomeço

Ela estava vazia, não se lembrava de nada, não sabia seu nome, aquele corpo que a incomodava era um corpo todo inédito, como eram novas as imagens que a absorviam naquele dia claro e frio de algum lugar desconhecido do planeta. Tudo se passou como se de um mundo minúsculo, úmido e seguro ela tivesse sido arrancada à luz de outro, imenso, velho e agreste. Hanna não tinha ideia, era a condição para que acontecesse, mas naquela tarde, quando abriu os olhos e acompanhou o traçado meticuloso dos tapetes do teto, ela soube já adulta que tinha nascido.

 

 

[em andamento]

Anúncios

3 thoughts on “um recomeço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s