Anunciação – spoiler

[…]

Numa página dupla, um feto, já bastante avançado em sua completude, dedos, formato dos olhos, flutuava num negrume vazio, numa espécie de céu interno, como um astronauta. A escuridão que o envolvia era em tudo similar à escuridão representada no volume sobre as viagens no espaço. A considerar a semelhança das duas ilustrações, não era de toda absurda sua hipótese: de que dentro do corpo da mãe, de qualquer mãe, existia não vísceras e ossos, mas um pequeno universo particular, um vazio provisório que por magia também era infinito e onde se mantinha imerso e semidesperto um projeto de homem protegido por um escafandro ao contrário, um aquário morno onde o pequeno astronauta mergulhador orbitaria por nove meses envolto em água num estreito universo para um.

[…]

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s