violência #2

“Eu colocava as mãos e os pés na frente do corpo para me defender, e ele me cortava. Foram vários golpes nas minhas mãos. Gritava socorro. Ele estava descontrolado e queria me matar. Depois, ele me chutou para perto da porta e me fingi de morta. Nessa hora, ele enfiou com tudo o facão na minha barriga e não consegui fingir porque senti dor. “Tu estás viva ainda, desgraçada!”, ele disse. Ele também feriu minhas pernas e pés. Fui perdendo a visão e só vi o vulto dele indo para o roupeiro. Ele pegou um casaco para tapar a camisa com sangue e me deu mais um chute para abrir caminho. “Estou indo dar um beijo na minha mãe porque vou ser preso. E tu estás morta, desgraçada”, ele disse. Eu achei que ia morrer. Quando ele saiu, eu gritei. Queria me despedir da minha mãe. Divulgaram minhas fotos do hospital, “nua e toda picotada”, em uma rede social.”

[não tenho o direito de virar o rosto]

 

Anúncios

3 thoughts on “violência #2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s