s/t

O corpo estampado
Com a geometria mágica dos índios

Esse corpo encantado
Pela linhas sagradas das tribos

O teu corpo preso
numa fotografia que não guardo comigo
e que me carrega
pela memória inventada dos livros
de fotografias das florestas úmidas tabas becos dos bichos
é que me faz lembrar daquilo
que um dia fomos
um para o outro uma lembrança sem vínculo
uma memória sem data
um poema sem título

um lindo quase nada

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s