Diário do frio #2

Porque a gente nunca prevê o espaço que as coisas deixam de ocupar. E chega a noite em que sob o céu da cidade antiga nos damos conta do desperdício de uma gaveta vazia, dos cantos empoeirados de uma casa sem o cheiro da gente, do avesso de um vestido sem festa, das dobras de um corpo não familiar, do amor.

 

Anúncios

One thought on “Diário do frio #2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s